NEWS

CURIOSIDADES SOBRE A FAMOSA CACHAÇA 51

A CACHAÇA É BRASILEIRA!   A bebida é património cultural e parte da gastronomia do Brasil. A história do Brasil, a dos brasileiros e a da cachaça estão intimamente relacionadas. Existem muitas versões sobre a origem da cachaça e todas elas têm como ponto de partida o período da colonização portuguesa, quando o solo e o clima da região litoral do país favoreceram o plantio da cana-de-açúcar trazida pelos colonizadores, bem como as técnicas de produção de açúcar. Alguns investigadores dizem que, durante o processo de produção do açúcar, o líquido do sumo da cana-de-açúcar evaporou devido ao calor e se precipitou no teto do engenho, dando origem à primeira cachaça. Há quem defenda que os portugueses trouxeram as técnicas de destilação aprendidas com os árabes, que produziram os primeiros litros da bebida. Entretanto, o facto é que a cachaça sempre esteve presente na vida e no copo dos brasileiros.

 

MUITO ALÉM DA CAIPIRINHA
Com mais de 500 anos de história, a cachaça mostra toda a sua versatilidade.
Muitas são as versões sobre a origem da cachaça. O que se sabe é que a história deste destilado de sumo fresco de cana-de-açúcar se combina à do Brasil, tornando a cachaça não somente a bebida dos brasileiros, mas também o terceiro destilado mais consumido do mundo. Grande parte de sua popularidade deve-se à sua versatilidade, que pode ser constatada desde o seu armazenamento até à sua presença em receitas gastronómicas. A cachaça é o único destilado que pode ser armazenado em mais de 20 tipos de madeiras, ao contrário de outras bebidas destiladas, como a tequila e o whisky, armazenados somente em barris de carvalho. Cada tipo de madeira em que a cachaça é armazenada e envelhecida confere características sensoriais e de sabores distintas à bebida. Tradicionalmente, os apreciadores consomem-na em shots como entrada antes de refeições ou juntamente com aperitivos. Similar ao vinho, a cachaça acentua o sabor e aromas quando harmonizada com os alimentos, criando uma experiência única de paladar.

Nos últimos anos, com o movimento de apreciação a ingredientes e sabores tipicamente Brasileiros na gastronomia e em cocktails, a cachaça tornou-se cada vez mais presente em receitas e reinterpretações de clássicos. Em cocktails, a caipirinha continua como a mais tradicional e popular bebida feita com cachaça. Contudo, a criatividade dos bartenders, em todo o mundo, trouxe bebidas surpreendentes e sofisticadas, além das reinterpretações de cocktails clássicos feitos com cachaça. Na gastronomia, a cachaça combina perfeitamente com peixes, carnes vermelhas, massas e doces. Num dos procedimentos mais populares da gastronomia, ao flambear um alimento, o álcool da cachaça evapora, deixando apenas o sabor da cana-de-açúcar e a sua doçura à receita. A cachaça imprime um toque especial a flambeados salgados e doces, encorpa molhos e ensopados e dá crocância a massas. Uma bebida versátil que conquista os pratos e copos de milhões de pessoas do mundo inteiro com combinações pensadas e desenvolvidas que agradam os mais diferentes paladares e gostos.

 

A FAMOSA CAIPIRINHA

LIMÃO, AÇÚCAR E CACHAÇA: A FAMOSA CAIPIRINHA Um património cultural protegido por lei Limão, açúcar, gelo e cachaça, exatamente nessa ordem, são os componentes de um dos drinks mais tradicionais e populares entre os brasileiros: a caipirinha. Uma combinação perfeita de sabores que equilibram o doce do açúcar com a acidez do limão e o teor alcoólico da cachaça.

Receita :

Ingredientes: 1 limão, 2 colheres de açúcar, gelo a gosto, 50 ml de Cachaça 51

Modo de Preparação: Corte as extremidades do limão e separe uma rodela para decorar a bebida. Corte a fruta ao meio e retire o centro branco. Corte-o em 8 gomos e coloque em um copo com o açúcar. Com um pilão, esmague o limão com o açúcar. Acrescente gelo e Cachaça 51. Mexa levemente os ingredientes no copo e decore com a rodela de limão.

 

A ORIGEM DO NOME 51

Assim como não há uma história oficial que conte como a cachaça foi inventada, não se sabe ao certo quais os factos que levaram ao surgimento da combinação dos números que dariam origem ao nome da cachaça mais tradicional do Brasil, a Cachaça 51. Em Pirassununga, onde a 51 foi criada e cidade que até hoje acolhe a Companhia Müller de Bebidas, existem muitas versões desta mesma história. Entre elas, há um que relata um apaixonado por futebol que decidiu celebrar a conquista do Brasileirão da sua equipa do coração eternizando aquele ano em todas as garrafas da sua cachaça. Algumas pessoas acreditam que foi uma mescla de sorte e destino, pois entre a lista de números para registo, o número 51 estava disponível. Talvez se ouça falar que no início da Rodovia Anhanguera, era quase obrigatório parar no km 210 para apreciar a cachaça produzida na região direto do tonel e que, entre todas, a cachaça de melhor qualidade e sabor era a do tonel 51.

Há quem diga que, no início da Companhia Müller de Bebidas os lotes de cana de açúcar eram numerados. Em cada lote tentava-se obter a melhor cachaça. Por coincidência, no ano de 1951, somente o lote número 51 conseguiu obter a excelência que procuravam, dando-se assim início à receita da cachaça mais famosa do Brasil.

Conta-se, ainda, que o fundador da Cachaça 51 provou a bebida e soube, naquele momento, que o produto teria sucesso. Apesar das análises e cálculos mostrarem que o sucesso obtido era bem menos que o esperado (51%), ele acreditou sempre no seu produto. Opôs-se a todos e nomeou a sua cachaça com o número que representava o sucesso conquistado: 51.

Aproveito ainda para sugerir a festa de 04 de Agosto no Algarve  da Fox Sunset Stories powerd by Cachaça 51 onde vai poder encontrar os Cachaca Friends  e brindar ao verão com uma caipirinha !

bemyguest !

Bárbara